Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Festa do chope escuro proíbe venda de álcool durante show evangélico

Aline Barros sobe ao palco da München Fest no dia 2 de dezembro.
Festa vai de 28 de novembro a 7 de dezembro, em Ponta Grossa.
A cantora gospel Aline Barros é uma das atrações confirmadas na 25ª München Fest em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. Na noite do show, em 2 de dezembro, será proibida a venda de bebidas alcoólicas na festa nacional do chope escuro, segundo a organização do evento. A proibição foi um pedido da cantora e tem causado polêmica.
A bancada evangélica da Câmara de Vereadores é contra a apresentação da artista. “Nós não concordamos porque a festa é do chope escuro. Como que se faz um evento assim com um show gospel?”, questiona o líder da bancada evangélica, Pastor Ezequiel. Para ele, a situação é tão contraditória quanto um “cantor mundano” participar de um evento da igreja evangélica. “No dia, pode não haver venda de bebidas, mas o povo já chega embriagado, bebe antes, na esquina da festa”, argumenta. De acordo com Ezequiel, não tem como vincular show gospel e festa do chope escuro.

Opinião do público
Para o publicitário Anderson Gonçalves Machado, de 33 anos, a München Fest está perdendo a essência. Ele conta que, das 24 edições da festa, já foi em pelos menos 18. “Temos um evento nacional, em que a venda de uma bebida alcoólica é uma das principais atrações. É contraditório proibir o consumo”, acredita. Para ele, trazer o show da cantora Aline Barros para a München Fest é como levar a banda de rock AC/DC para se apresentar na Jornada Mundial da Juventude. “Não é apropriado”, opina.
A estudante Mariana Mendes Braga, de 22 anos, defende que uma tradição está sendo quebrada. “A festa deve atingir todos os tipos de públicos e todo gosto precisa ser respeitado. Mas é contraditória a questão de, na festa do chope escuro, não ter a bebida para tomar”, diz.
A vendedora Kamila Stoco, de 24 anos, pretende ir ao show da cantora gospel. “Eu iria mesmo se fosse permitida a venda do chope e não beberia”, afirma. Ela diz que não vai para beber e, sim, para assistir ao show e adorar a Deus. “Por que em uma festa não pode haver a palavra de Deus? Ele nos trouxe para falar sobre Ele e para iluminar o mundo, que está perdido”, argumenta.
Nesta edição, pela primeira vez, a München Fest será terceirizada. O G1 tentou entrar em contato com a empresa responsável pela organização do evento para que ela comentasse o assunto. Entretanto, até a publicação da reportagem, não houve retorno.
Em 2014, a München Fest ocorre entre 28 de novembro e 7 de dezembro, no Centro de Eventos de Ponta Grossa. Além do show da cantora gospel Aline Barros, devem se apresentar também no palco da festa a cantora Ivete Sangalo, no dia 29, a Banda Malta, no dia 3, e o cantor Lucas Lucco, no dia 7.

G1

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.