Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Encontro reúne adeptos da cultura pagã no Parque dos Bilhares, neste domingo

Crença que busca o culto e o respeito às forças da natureza, o paganismo foi tema de um evento gratuito a partir das 16h.
Com o objetivo de reunir praticantes, simpatizantes e curiosos sobre o paganismo, uma religião que busca o culto e o respeito às forças da natureza, neste domingo (24), aconteceu no Parque dos Bilhares, zona Centro-Sul, o Encontro Social Pagão com o tema “Danças Ritualísticas”.
Segundo um dos organizadores do encontro, Mário Kássio, a intenção foi enriquecer a cena pagã em Manaus. “Algumas pessoas se interessam, mas não tem com quem discutir, não conhecem outras pessoas com interesse em comum. Nesta reunião, falamos sobre dança ritualística com o foco nas danças circulares e seus benefícios. Estas danças são muito usadas para se entrar em sintonia com uma divindade, com o seu ‘eu’ interior ou ainda para despertar o sentimento de comunidade, como é o caso das danças circulares”, explicou.
Marcado para ter início às 16h, o encontro foi gratuito e se pede apenas que se leve toalhas e o lanche para que o grupo possa sentar e comungar juntos. “Além disso, a reunião serviu como ponto de coleta para alguns materiais recicláveis que serão enviados à Terracycle (um programa de reciclagem), que devolverá como ajuda para as Organizações Não Governamentais (ONGs). No nosso caso, escolhemos a ONG Bicho Amado (OBA), que é uma organização que cuida de animais abandonados a encontrarem um novo lar”, disse o organizador.

Culto à natureza
O paganismo é uma religião que tem como base o culto à natureza e seus ciclos. Seus adeptos enxergam as divindades como presentes em cada manifestação na Terra. Com o advento das religiões cristãs, o termo ‘pagão’ ficou conhecido como sinônimo de ‘não-cristão’. “O termo ‘pagão’ vem do latim ‘paganus’ e se refere ao povo que vivia na área rural, que, nesta época, enxergavam os deuses através das manifestações da natureza, como a chuva, o sol, a lua, entre outros”, explicou Kássio.
Na religião, os deuses da natureza eram reverenciados como forma de intercessão para colheitas mais fartas ou que o inverno não fosse tão rigoroso, por exemplo.
Pagão há 11 anos, Kássio conta que começou a se interessar pelo universo da religião. “Comecei a mergulhar no paganismo por sentir atração pela natureza. As vivências e os estudos me deram mais respostas do que as religiões mais tradicionais. Pode parecer clichê, mas a sensação é de estar em casa”, disse.
A jornalista Luana Silva, de 27 anos, é uma das que participará do encontro. Ainda sem conhecer muito sobre a religião, Luana conta que vai ao evento por curiosidade. “Me chamou a atenção a proposta por envolver a dança ritualística e ser algo relacionado a uma tradição oculta e desconhecida, por carregar esse estigma de que oculto é coisa do “demônio”, e parece ser algo que envolve o corpo, a mente e a natureza”.

Publicado em D24AM

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.