Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Cristãos paquistaneses são libertos da acusação de blasfêmia

A acusação foi baseada no desrespeito pelo Alcorão.
Segundo a Associação para o Desenvolvimento Legal de Evangélicos (LEAD), os cristãos Arif Masih e Tariq Masih, acusados de cometer delito, foram absolvidos e declarados inocentes das acusações de blasfêmia, pelo Tribunal do juiz Iftikhar Husain Cheema, de Wazirabad, uma cidade do Paquistão.
A Associação explicou que Tariq Masih trabalhou numa fábrica de cutelaria, e em seu tempo livre vendia fogos de artifício para ganhar dinheiro extra. Seu irmão Arif Masih trabalhava no Paquistão Railway, e eventualmente, ajudava o irmão. Tariq, o principal acusado do caso, foi transferido para a Tailândia, até ser liberto.
Em 25 de outubro de 2013, Muzammil Malik comprou os fogos de artifício de Tariq Masih, para o casamento de Muhammad Zahid. Alguns dos fogos de artifício não funcionaram como deveriam, e essa foi a queixa apresentada por Khurram Shahzad, que abriu os explosivos e percebeu que eles haviam sido feitos com páginas do Alcorão.
Em uma atualização sobre o caso, o LEAD publicou que, em outubro de 2013, os dois irmãos foram falsamente acusados de blasfêmia, no Thatha Faqir Ullah, uma colônia cristã da cidade de Wazirabad. “O nosso colega Nadeem Masih, um advogado cristão, trabalhou diligentemente e concordou com as queixas das vítimas, ouvindo as testemunhas e, com a ajuda da família, obteve declarações em favor dos dois homens. Suas declarações foram consideradas pelo tribunal e eles foram liberados”.

Publicado em Portas Abertas Internacional

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.