Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Especialistas da ONU pedem que Vietnã pare perseguição e tortura de líderes religiosos e ativistas

Heiner Bielefeldt, relator especial da ONU para o direito à liberdade de religião e de crença. Foto: ONU/Paulo Filgueiras
Relatores especiais solicitaram às autoridades vietnamitas que cessem com toda a criminalização, perseguição e assédio contra líderes religiosos, contra defensores dos direitos humanos e das mulheres e contra seus familiares.
Dois especialistas em direitos humanos da ONU pediram ao governo do Vietnã que parem a perseguição a Tran Thi Hong. Ela foi presa e torturada diversas vezes, em retaliação, por informar à comunidade internacional sobre violações dos direitos humanos cometidas contra seu marido, que está na prisão por realizar pacificamente atividades religiosas.
Dois relatos especiais da ONU, Heiner Bielefeldt e Juan E. Méndez, também solicitaram às autoridades vietnamitas que cessem toda a criminalização, perseguição e assédio contra líderes religiosos, defensores dos direitos humanos e das mulheres, bem como seus familiares.
Esposa do pastor Nguyen Cong Chinh, Tran foi presa pela primeira vez em abril de 2016, quando foi tortura e advertida a parar com suas atividades de promoção da liberdade de religião. Desde então foi presa e assediada repetidamente pelas autoridades, que estão tentando forçá-la a colaborar com o governo.
“Estamos preocupados que as repetidas prisões e a detenção contínua de Tran seja resultado de seu trabalho pacífico em direitos humanos e no exercício de seus direitos fundamentais, fato que constitui detenção arbitrária”, disseram os especialistas, pedindo a liberdade “incondicional” de Tran.
Seu marido está na prisão desde 2011 por suas atividades religiosas como diretor da Igreja Aliança Luterana Vietnã-EUA, que é considerada pelas autoridades como “antigoverno” e “anticomunismo”. Ele foi torturado e privado do contato com sua família.
“O governo vietnamita tem a obrigação de respeitar o direito de comunidades religiosas de se organizarem como comunidades independentes e escolherem seus próprios líderes”, disse Bielefeldt.
“O espancamento, feito por autoridades que não se identificaram, equivale a tortura, deve ser investigado e ter seus autores responsabilizados em conformidade com as obrigações internacionais dos direitos humanos”, acrescentou Méndez.
Os relatores especiais enfatizaram que o Vietnã deve liberar o pastor Nguyen Cong Chinh e Tran Thi Hong, bem como também “todas as pessoas detidas por atividades legítimas de defesa dos direitos humanos”.

Publicado em ONU Brasil


Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.