Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Especialistas discutem papel do Papa na unidade dos cristãos

Francisco e o Patriarca Bartolomeu em Lesbos - AP
Representantes da Igreja Católica e as Igrejas Ortodoxas de todos os continentes estão reunidos em Chieti, na Itália, desde a última sexta-feira, na XIV Plenária da Comissão Mista internacional cujo tema é: “O papel do Papa para a unidade dos Cristãos”.
O objetivo da Plenária é prosseguir no caminho da “plena unidade” dos cristãos. Participam exponentes das Igrejas, entre os quais o Cardeal Kurt Koch, Presidente do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos, o teólogo e Arcebispo de Chieti, Dom Bruno Forte, e o representante do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, Gennadios de Sassina.

Primazia do Papa
Os primeiros debates refletiram sobre a primazia do Papa, assim como toda a autoridade na Igreja, deve ser interpretada e exercida segundo o critério da caridade, que também se expressa de forma jurídica. O título de “Servus servorum Dei” (“Servo dos servos de Deus”) assumido pelo Papa Gregório Magno é expressão do serviço na caridade, apontaram as discussões. "Não é uma definição ritual, de circunstância, de cortesia ecumênica. O Papa serve porque ama. E isso é cada vez mais visível, nas atuais circunstâncias históricas", explicaram os especialistas.
Em seu discurso à Comissão Mista internacional para o Diálogo Teológico entre Católicos e Ortodoxos orientais em 2015, Francisco recordou: “Durante os últimos 10 anos foram examinados os percursos ao longo da história, em que as Igrejas manifestaram a própria comunhão nos primeiros séculos. Nisto consiste a nossa busca de comunhão em nossos dias. Faço votos de que o trabalho da Comissão Mista possa produzir frutos abundantes para a pesquisa teológica comum e nos ajude a viver a nossa amizade fraterna”.

Publicado em RV

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.