Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Membros de seita formada por "psicólogo" começam hoje a ser julgados por abusos sexuais

O líder do grupo, que dizia ser psicólogo, mestre da falsa seita religiosa "Verdade Celestial", terá abusado do próprio filho e de outros menores
Oito pessoas suspeitas de pertencerem a uma falsa seita religiosa que servia para dissimular a prática de crimes de abuso sexual de crianças, começam hoje a ser julgadas no Tribunal de Setúbal.
O líder do grupo, que dizia ser psicólogo, mestre da falsa seita religiosa "Verdade Celestial", terá abusado do próprio filho e de outros menores, está acusado dos crimes de violação lenocínio e pornografia de menores, entre outros.
As vítimas eram crianças que frequentavam a quinta, para terem explicações com o líder da alegada seita religiosa, ou consultas de psicologia, não obstante o arguido não estar habilitado para o efeito.
Os crimes praticados na localidade de Brejos do Assa, concelho de Palmela, no distrito de Setúbal, surpreenderam os moradores da localidade e só chegaram ao conhecimento da Polícia Judiciária de Setúbal através da denúncia de um dos membros da alegada seita religiosa, que decidiu abandonar o grupo e denunciar o caso às autoridades.
Poucos dias depois da denúncia, em junho de 2015, a Polícia Judiciária de Setúbal deteve os oito arguidos e apreendeu computadores, colchões, vídeos e fotografias, que constituem elementos de prova dos crimes que começam hoje a ser julgados, a partir das 13:30, no Tribunal de Setúbal.

Publicado em DN


Afiliados Cursos 24 Horas - Ganhe Dinheiro com seu Site
Sistema de Afiliados - Cursos 24 Horas

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.