Header Ads

ATUALIZADAS
recent

“Ser cristão no Iraque é estar pronto para enfrentar todos os dias dificuldades”

Raptos, assassinatos, bombardeamentos. “Sem fé e sem esperança não é possível ser-se cristão no Médio Oriente”, diz, em entrevista, o arcebispo de Erbil, no Iraque.
O arcebispo de Erbil, no Iraque, monsenhor Bashar Warda, está em Portugal para apresentar o último relatório da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) sobre liberdade religiosa no mundo.
Em entrevista à Renascença, Bashar Warda traça o retrato do que é permanecer cristão hoje no Iraque, no meio de tantas dificuldades, sofrimentos e pressões para renegar a fé e a Igreja.

Como é hoje ser cristão no Iraque?
Ser cristão no Iraque é estar pronto para enfrentar todos os dias dificuldades, novas crises, problemas e desafios, alguns deles materiais, necessidades pessoais e familiares, sobretudo, entre os desalojados, que têm de procurar alojamento, comida, apoio médico, educação… e, depois, pensar no futuro, entre tantos combates e perseguições aos cristãos…
Isto começou em 2003, com raptos de padres, leigos, bispos, com padres e bispos assassinados e igrejas bombardeadas. E, além disso, mergulhados em crises políticas, no país e em todo o Médio Oriente.

Não se sentem desanimados?
Sem fé e sem esperança não é possível ser-se cristão no Médio Oriente. Nós temos Cristo! Muitos confrontam-nos sobre isto e dizem-nos que é preciso mudar de religião e aderir ao islão ou então ter de pagar e aguentar a cruz por ser cristão. Esta questão exige uma resposta pessoal de cada um: continuar cristão ou ceder. O nosso povo, nós, sempre decidimos permanecer cristãos e aguentar estas dificuldades. E assim chegamos ao fim do dia com um sentido para a vida e para o nosso destino.
Esta questão exige uma resposta pessoal de cada um: continuar cristão ou ceder.
Não têm medo? Como olham para “a vida calma” dos cristãos no Ocidente?
Sabemos, desde o início, que Jesus não nos prometeu uma bela vida, mas deu, a cada um de nós, a Sua cruz e acredito que vocês aqui também têm as vossas dificuldades, com o aumento do secularismo – e que também combate em profundidade o cristianismo, tornando a vida difícil aos cristãos no Ocidente. Por isso, partilhamos esta dificuldade. É certo que a vossa vida é mais confortável, mas ser cristão no Ocidente também não é fácil.

Como encara o futuro político e a recente eleição de Donald Trump para Presidente dos EUA?
Como bispo, preocupo-me mais com o destino do meu povo. O que eu quero é trabalhar com todas pessoas de boa vontade para que os cristãos permaneçam no Médio Oriente, em especial no Iraque e na Síria. Acredito que temos ali uma missão a cumprir, queremos trabalhar em prol da reconciliação, ajudar as pessoas a falar e a crescer no diálogo para darem o exemplo. Por isso, a minha preocupação não é tanto o que se passa na política, mas sim como podemos trabalhar juntos para os cristãos permanecerem no Médio Oriente.

E o diálogo com os muçulmanos?
Os nossos antepassados conseguiram-no durante 1.400 anos e penso que agora também nós vamos conseguir.

Muitos quilómetros separam Portugal do Iraque. O que podemos fazer pelos iraquianos?
Sensibilizar para a perseguição dos cristãos, rezar por eles, falar da sua história, dar-lhes voz. Falar aos jovens e a todos do que se passa com as perseguições no Iraque e na Síria e também ajudar-nos, no plano material.

Publicado em Renascença


Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.