Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Justiça manda igreja evangélica desocupar área por onde passará o VLT, em Cuiabá, MT


Estado não precisará indenizar igreja por melhorias executadas no espaço.
O juiz da Terceira Vara Especializada da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), Agamenon Alcântara Moreno Junior, confirmou a reintegração de posse de uma área localizada na Avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá. No local está construída a Igreja da Paz, de culto evangélico, que deverá perder seu espaço sem a necessidade de ser restituída a título de perdas e danos. A decisão é do último dia 16 de fevereiro.
O Estado alega que a área utilizada pela Igreja – construída no bairro Boa Esperança, na Capital -, deveria ser desapropriada para possibilitar a implantação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), e que o espaço situa-se num prolongamento da Rodovia Federal BR-364 – fato que dispensa o Governo de Mato Grosso de “comprar” o terreno, uma vez que trata-se de bem público “ocupado indevidamente”, segundo os autos do processo.
O poder executivo já havia conseguido a reintegração de posse por meio de uma liminar proferida no dia 24 de julho de 2013. Na referida decisão, o Governo de Mato Grosso, ainda sob a gestão de Silval Barbosa (PMDB), indicou que as benfeitorias no local perfazem um total de R$ 12.919,62, valor que foi depositado, a época, a título de “caução” (uma espécie de garantia).
Na confirmação da liminar, em caráter de resolução de mérito da causa, o magistrado da Terceira Vara da Fazenda Pública rebateu os argumentos dos representantes da Igreja da Paz, que concordavam em sair do local, mas questionavam a falta de indenização por benfeitorias feitas na área. Agamenon Junior afirmou que o culto evangélico não possui a posse do espaço, e que é apenas “mero detentor”.
O juiz ainda condenou a Igreja da Paz a pagar pelas custas processuais e honorários advocatícios, fixados em 10% sobre o “valor atualizado da causa”.

VLT
Os argumentos utilizados pelo poder executivo estadual para executar a reintegração da posse da Igreja da Paz - culto evangélico localizado no bairro Boa Esperança, em Cuiabá -, ainda fazem parte do imaginário da população da Capital, e de Várzea Grande, na região metropolitana.
O VLT teve as obras paralisadas em dezembro 2014, quase seis meses após a Copa do Mundo. Cuiabá sediou quatro jogos no evento que foi utilizado como justificativa para implantação do sistema de transporte sobre trilhos.
Atualmente, o contrato está judicializado e um acordo entre o Governo do Estado e o consórcio que executa as obras é esperado. No início do ano, o secretário de Cidades, Wilson Santos (PSDB), afirmou que o acordo estava próximo e a expectativa era de que as obras iniciassem no 1º semestre.

Publicado originalmente em Folhamax

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.