Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Aliança Evangélica recusa "aparições", mas vai apoiar peregrinos


A Aliança Evangélica Portuguesa vai estar com uma "forte equipe" a apoiar os peregrinos que vão para Fátima, apesar de recusar as "aparições", porque percebeu "a existência de uma necessidade e a convicção em relação ao divino".
Em entrevista à agência Lusa, a propósito da visita a Portugal do papa Francisco, nos dias 12 e 13 de maio, o presidente da Aliança Evangélica Portuguesa revelou que vão ter uma "forte equipe", constituída por centenas de pessoas, em particular jovens, a apoiar as pessoas que vão em peregrinação para Fátima.
"As pessoas que se dirigem até Fátima nestes dias merecem-nos muita consideração. Percebemos que existe ali uma necessidade e uma convicção em relação ao divino, em relação ao espiritual e nós queremos de alguma forma ser participantes e acabamos por ser", adiantou António Calaim.
Segundo o responsável, essa "forte equipe" vai estar a "compartilhar com as pessoas que se dirigem até Fátima, apoiando-as nas suas necessidades, sejam físicas, emocionais ou até espirituais".
As equipes serão constituídas por centenas de pessoas, em especial jovens, que "estão a vir para Portugal de vários países da Europa e de outros continentes", que vão organizar-se no terreno para dar apoio nos caminhos.
António Calaim garantiu que o objetivo dessas equipes não é vender ideais, já que os evangélicos negam em absoluto que as "aparições" tenham ocorrido, tal como recusam o culto a Maria, "mas para dar um abraço e partilhar a palavra de Deus".
O presidente da Aliança Evangélica Portuguesa explicou, aliás, que a importância da visita do papa Francisco a Portugal se resume ao facto de ser alguém com projeção internacional já que, como evangélicos, não se reveem no motivo da visita, ou seja, o centenário das "aparições" de Fátima.
"Como evangélicos, recusamos terminantemente essas aparições como sendo de facto. Achamos que há muitas razões para o que pode ter acontecido, a interpretação e a reação que houve", adiantou.
No entanto, também diz que é inegável as "centenas de milhares ou milhões de pessoas que se deslocam a Fátima (...) com profundos sentimentos e profundas convicções em relação àquilo que aconteceu".
Relativamente ao papa Francisco, descreve-o como alguém por quem a Aliança Evangélica tem simpatia, tal como "ele tem por tantos cristãos evangélicos", mas que continua a promover práticas com as quais os evangélicos não concordam, como "a mariolatria, o culto aos santos, às imagens e até mesmo a chefia da igreja na terra por um homem".
Francisco será o quarto papa a visitar Fátima, a 12 e 13 de maio, para canonizar os dois pastorinhos Jacinta e Francisco no centenário das "aparições" na Cova da Iria, em 1917.
O papa tem agendados encontros com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a 12 de maio, e com o primeiro-ministro, António Costa, no dia 13.
Os anteriores papas a estar em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Publicado originalmente em DN

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.