Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Arcebispo alerta na França: Muçulmanos dizem que “um dia tudo isso será nosso”


O Arcebispo de Estrasburgo, na França, criticou que atualmente o aborto seja permitido no país e considerou que isso, junto com a baixa taxa de natalidade e a alta fecundidade dos muçulmanos, fazem com que estes últimos afirmem que “um dia tudo isso será nosso”.
Em uma breve entrevista concedida há alguns dias a ‘Dernieres nouvelles D’Alsace’ e recolhida pela revista ‘Valeurs actuelles’, o Prelado lamentou que o “aborto não foi simplesmente concedido, mas é promovido”.
O que se faz com o aborto, denunciou o também membro da comissão doutrinal da Conferência Episcopal Francesa, “é uma promoção e isso não pode ser aceito, não só por uma questão de fé, mas porque eu amo a França”.
Anteriormente, o Prelado também se referiu ao aborto como “uma arma de destruição em massa”.
No diálogo com o meio de comunicação francês, o Arcebispo disse: “Deixemos, com generosidade, que a vida prossiga. Esse é o indício mais seguro da força de uma nação e uma civilização. Agora, isso está muito complicado”.
“Os crentes muçulmanos sabem muito bem. Sua fecundidade é tal que hoje – como se chama isso? A Grande Substituição – podem dizer de modo muito calmo, muito positivo: ‘de todos os modos, um dia tudo isso, tudo isso será nosso’”.
O conceito de Grande Substituição foi formulado em 2010 pelo filósofo Renaud Camus. O autor define esta ideia como a transição de uma sociedade através da migração massiva na qual os territórios se mantêm, mas as pessoas e seus costumes mudam completamente.
Na opinião de Camus, as políticas atuais na Europa constituem a maior mudança na vida e nos valores dessas nações desde as invasões bárbaras do século III, que levaram à queda do Império Romano do Ocidente.
Por suas afirmações, Camus foi rotulado pela esquerda francesa como “islamofóbico”, enquanto diversos membros da direita se apegaram a sua teoria.
As ideias de Camus estão atualmente em debate na França, após os atentados cometidos pelo Estado Islâmico no país, o último dos quais foi perpetrado nos arredores da emblemática Catedral de Notre Dame, em Paris.
Atualmente, a Francisco tem uma população total de mais de 66 milhões de habitantes, dos quais 4,7 milhões são muçulmanos; a segunda maior comunidade islâmica na Europa, depois da Alemanha.
Segundo Pew Resarch Center, a idade média dos muçulmanos em 2010 era de 32 anos, oito a menor do que a dos europeus.
Calcula-se que no ano 2030, a população muçulmana na França chegará a 10,3%.

Confira também:

Europa respeita mais liberdade religiosa de muçulmanos do que de cristãos, afirma perito http://www.acidigital.com/noticias/europa-respeita-mais-liberdade-religiosa-de-muculmanos-do-que-de-cristaos-afirma-perito-26435/ 

Publicado originalmente em ACI Digital

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.