Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Isso é o que fala a teoria científica premiada que prova a existência de Deus


A ciência e a religião tem um longo histórico de confrontos e oposições ferrenhas ao longo de todo o processo civilizatório. Elas nunca se deram bem. E nessa queda de braço a impressão é que só podemos escolher um lado da moeda. Aqueles que tentam equilibrar-se entre as duas vertentes ainda são vistos com maus olhos. O que é mesmo um paradoxo é que ambos os lados sabem que não existe uma única verdade. A verdade em si é contraditória. Portanto, Shakespeare estava certo: “Há mais mistérios entre o céu e a terra do que supõe nossa vã filosofia” seja ela religiosa ou científica.
Quem acredita nessa afirmação é um padre e cosmólogo polonês chamado Michael Heller, de 72 anos. Ele é a prova viva de que é possível pensar em Deus sob uma perspectiva científica e ele propõe ao mundo uma reconciliação entre as duas teorias.


Para os fanáticos da ciência que torceram os lábios em reprovação, devido à carreira profissional de Michael, é importante saber que ele e sua teoria que prova o casamento entre Deus e a ciência, foram vencedores do maior prêmio acadêmico do mundo, o “Templeton” estimado em 820 mil libras esterlinas (cerca de R$ 2,87 milhões), isso em 2008.
Os trabalhos de Heller estudam principalmente a origem do Universo, ou também conhecido como “Big Bang” baseando-se em conceitos da mecânica quântica, da geometria não-comutativa, assim como as teorias da relatividade.


Segundo matéria publicada pela rede britânica BBC, o professor não consegue compreender como as pessoas são tão radicais quanto as suas teorias. Para ele, a ciência e a religião são complementares e não excludentes.
“Invariavelmente eu me pergunto como pessoas educadas podem ser tão cegas para não ver que a ciência não faz nada além de explorar a criação de Deus,” ele explica.
E em seguida reitera que é possível ter uma visão equilibrada entre os dois mundos.
“A ciência nos dá o Conhecimento, e a religião nos dá o Sentido. Ambos são pré-requisitos para uma existência decente,” ele afirmou em uma entrevista por telefone, ao jornal The New York Times.


A existência persiste como a grande questão da humanidade. De onde viemos e para onde vamos?
Não sabemos a origem do Universo. A ciência explica o Big Bang. Mas não os acontecimentos antes da grande explosão.
Para Michael Heller o mistério divino está justamente aí. Nada surge do nada. Algo proporcionou o Big Bang e antes disso, Deus é o responsável por criar todas as condições para a origem do Universo, incluindo o Big Bang.
O polonês sustenta seus argumentos divinos partindo dos pressupostos científicos, na sua obra “Teologia da Ciência”.


Tanto os cientistas quanto os religiosos mais radicais não aceitam com bons olhos a teoria de Michael.
Mas contrariando muitos pensamentos ortodoxos, o próprio Papa Francisco, líder da Igreja Católica, afirmou que a Teoria do Big Bang é real e que acreditar nela, não vai contra os conceitos cristãos.
Segundo matéria publicada pelo jornal O Globo, o pontífice afirmou que “o Big Bang, que hoje temos como a origem do mundo, não contradiz a intervenção do criador divino, mas sim o exige. A evolução na natureza não é incompatível com a noção de criação, pois a evolução exige a criação de seres que evoluem.”
Em outras palavras, o Papa esclareceu que “quando lemos a respeito da criação em Gênesis, corremos o risco de imaginar que Deus era um mágico, com uma varinha mágica capaz de fazer tudo. Mas isso não é assim.”


A religião começa a estender a sua mão para a ciência. A ciência será capaz de fazer o mesmo gesto?
E você? O que pensa sobre a teoria de Michael Heller? É possível acreditar em Deus e nos princípios da evolução e criação do Universo? Não esqueça de deixar o seu comentário sobre o tema.

Publicado originalmente em Fatos Desconhecidos

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.