Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Presbiterianos em São Paulo propõem o fim do uso de títulos religiosos por candidatos


É uma das sugestões da Primeira Igreja Presbiteriana Independente para a reforma política.
Na próxima terça-feira (31), a Primeira Igreja Presbiteriana Independente de São Paulo lançará o Reforma Brasil, um movimento apartidário em defesa da reforma política. A escolha da data é simbólica: o 31 de outubro marca os 500 anos da Reforma Protestante. Na solenidade, que será realizada no templo da Primeira Igreja na capital paulista, será divulgado um manifesto que lista sete propostas: fim do foro privilegiado, limite para as reeleições de deputados e senadores, fim das emendas legislativas, voto distrital, redução da influência do dinheiro nas eleições, aprimoramento dos mecanismos de nomeação para o Judiciário e mudanças legislativas que acabem com a representação desproporcional dos estados menos populosos. “A crise que vivemos é estrutural, não há uma saída pela direita ou pela esquerda. Precisamos de uma reforma das regras do jogo político”, diz Valdinei Ferreira, sociólogo e pastor da Primeira Igreja.
O manifesto do Reforma Brasil propõe que os candidatos a cargos públicos deixem de usar títulos eclesiásticos como “pastor” e “missionário”. “Nós repudiamos essa mistura indevida entre religião e política. O uso eleitoreiro dos títulos religiosos não presta nenhum serviço positivo à democracia”, afirma.
Outras igrejas e organizações filantrópicas evangélicas, associações comerciais e de moradores, além da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), estarão presentes na solenidade. O jurista Modesto Carvalhosa, que já afirmou a intenção de lançar-se como candidato independente à Presidência da República, confirmou presença.

Publicado originalmente em Época

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.