Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Pastor admite que pratica bruxaria


Sacerdote anglicano afirma que "Jesus Cristo é o chefe dos druidas".
O druidismo era a antiga religião dos celtas, que tem como princípio básico a adoração das forças da natureza, ou animismo. Essa prática pagã continua sendo praticada em diferentes partes do mundo, embora seja chamada por outros nomes como wicca ou simplesmente bruxaria, uma vez que inclui a invocação de espíritos e o uso de “poções mágicas”.
O pastor anglicano Shawn Sanford Beck, de Saskatchewan, Canadá, acaba de lançar um livro chamado “Christian Animism”, onde afirma que é possível conciliar o cristianismo com o paganismo. Citando Columba de Iona, monge irlandês que levou o cristianismo para a Escócia, dispara: “Jesus Cristo é o chefe dos druidas”.
Há 15 anos ele cuida de uma igreja anglicana, dá aulas no seminário enquanto “pratica magia, estuda as runas e fala com árvores e fadas da floresta”. Dizendo ser um “druida”, ele afirma que durante quase trinta anos lida com um intenso “diálogo inter-religioso interno” e que agora está pronto para mostrar como as duas coisas podem andar juntas.
“Minha teologia é cristã, mas minha cosmologia é pagã”, resume. Sanford Beck diz que foi criado numa fazenda e sempre teve um profundo amor pela terra e grande respeito pelo aspecto místico da natureza.
Na adolescência passou a frequentar uma igreja anglicana e anos depois decidiu se tornar um pastor. Trabalhou durante anos como capelão em uma comunidade indígena, onde via os xamãs em ação. Relata ainda que sempre foi fascinado pela cultura e pela mitologia celta.
Ele se define como um “cristopagão” e lembra que há várias cerimônias e festas no calendário litúrgico da igreja que possuem raízes no paganismo. Sanford Beck acredita que a Igreja, como um todo, deveria valorizar mais a natureza e não ignorar a “magia” do cotidiano.
Na verdade, trabalha para convencer os novos pastores de que as duas coisas “podem andar juntas”. Embora saiba que nem todos os teólogos concordem com sua abordagem, não recebeu qualquer represália da liderança da Igreja Anglicana.

Publicado originalmente em CBC via GP
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.