Header Ads

ATUALIZADAS
recent

MP denuncia líderes religiosos por abusar sexualmente seguidores

Líderes espirituais de centro no Rio de Janeiro estão sendo investigados após denúncia de assédio sexual e estelionato
Além das denúncias de assédio sexual, o Ministério Público do Rio de Janeiro acusa os três líderes de estelionato e exercício ilegal de profissão

Líderes espirituais de centro no Rio de Janeiro estão sendo investigados após denúncia de assédio sexual e estelionato A Justiça do Rio de Janeiro está investigando a conduta criminosa de três líderes religiosos, acusados de enganar e abusar sexualmente de seguidores em rituais de iniciação tântrica, além de estelionato e exercício irregular de profissão.
De acordo com informações da GloboNews e do G1, a 30º Promotoria de Investigação Penal do Ministério Público do Estado (MP-RJ), denunciou os líderes Marcelo Antonio Marques Prazeres, Leonardo Campello Ribeiro e Jayson Garrido de Oliveira, respectivamente presidente, vice-presidente e médium ativo do Centro Espiritualista Semeadores da Luz (CESL), casa que prega o universalismo como filosofia, reunindo vertentes religiosas de Umbanda, Candomblé, Igreja Gnóstica Cristã e correntes orientais.

O templo espiritual em que os denunciados atuavam fica localizado na Ilha do Governador.
Marcelo Antonio Marques Prazeres é um dos líderes denunciados pelo MP-RJ

Segundo o Ministério Público, os acusados são pessoas inteligentes e mantinham preocupação em conquistar a confiança das vítimas. O MP aponta ainda que, na condição de líder espiritual, Marcelo conduzia as práticas de iniciação religiosa, além dos rituais tântricos nos quais praticava atos libidinosos. A estimativa é de que os três tenham praticado mais de cem casos de abuso entre os anos de 2009 a 2016.
Durante as supostas sessões religiosas, as vítimas – tanto homens quanto mulheres – eram violadas sexualmente, com toques, masturbação e penetração. Por causa da admiração que tinham pelo líder religioso, os seguidores não desconfiavam do ato criminoso.
Além de ser denunciado por práticas sexuais, Leonardo responderá por fingir ser psicólogo e exercer irregularmente a profissão ao menos 67 vezes com pessoas diferentes, cobrando pelas sessões que eram realizadas dentro do CESL.
Já o médium Jayson responderá por atos libidinosos contra duas vítimas, sendo que uma delas é menor de idade. Segundo a denúncia, ele convencia as seguidoras a praticar de maneira sigilosa a chamada “magia vermelha” que resolveria os problemas emocionais e materiais delas. No ato dos rituais, ele teria beijado a boca e tocado nas partes íntimas da garota de 15 anos.

Leonardo Campello Ribeiro também está sendo investigado pelo MP-RJ
Os três foram denunciados no artigo 125 (violação sexual mediante fraude) e, em caso de condenação, podem pegar de 2 a 6 anos de prisão. Ainda, eles também se enquadraram no artigo 171 por estelionato com pena de 1 a 5 anos de reclusão, conforme previsto pelo Código Penal em ambos os casos.
Em depoimento à polícia, Marcelo, Leonardo e Jayson negaram os abusos sexuais.
DENUNCIE
O assédio contra mulheres envolve uma série de condutas ofensivas à dignidade sexual que desrespeitam sua liberdade e integridade física, moral ou psicológica. Lembre-se: onde não há consentimento, há assédio! Não importa qual roupa você esteja vestindo, de que modo você está dançando ou quantas e quais pessoas você decidiu beijar (ou não beijar): nenhuma dessas circunstâncias autoriza ou justifica o assédio.
Abaixo, saiba o que fazer e como denunciar caso você seja vítima de assédio ou estupro.

Publicado originalmente em Catraca Livre

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.