Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Dezenas de seitas ilegais encerradas na Lunda-Sul, Angola

Cerca de 60 das 97 seitas que exerciam o culto de forma ilegal na província da Lunda-Sul foram encerradas, no quadro da “Operação Resgate” em curso no país.
De acordo com o diretor provincial da Cultura, Desportos, Hotelaria e Turismo, Gabriel Tchiema, o encerramento destas seitas resulta de uma orientação imposta pelas autoridades no quadro do Decreto Lei conjunto nº 1/2018, de 4 de Outubro, assinado pelos Ministérios da Cultura, Administração do Território, Interior e Justiça e Direitos Humanos, com vista a regular o exercício da atividade de culto, crença e religião.
Gabriel Tchiema explicou que a ação em curso decorre, em simultâneo, com ações pedagógicas, através da disseminação de informações úteis para dissipar as dúvidas em torno do processo. Referiu que os trabalhos estão a ser desenvolvidos de forma faseada por uma equipa multissetorial, que integra técnicos do sector da Cultura, Justiça e Direitos Humanos, Polícia Nacional e da Administração Municipal.
A operação, que cobriu os bairros de Tchizaínga I e II, na periferia da cidade de Saurimo, resultou no encerramento de seitas como a Josafat e Mundial do Poder Deus, onde, por sinal, professa o diretor da Cultura. Abordado sobre o assunto, Gabriel Tchiema admitiu que a situação é constrangedora, mas defendeu que “todos devem sujeitar-se à lei”.
Gabriel Tchiema reiterou o apelo aos líderes das seitas encerradas a tratarem do processo de legalização junto do Instituto Nacional de Assuntos Religiosos (INAR), a fim de garantir a continuidade da sua profissão de fé.
O encerramento de seitas ilegais abalou muitos crentes. Manuela Patrícia, da Igreja Mundial do Poder de Deus, afirmou que o anúncio do encerramento daquela denominação religiosa caiu-lhe “como um balde de água fria”.
Maria Isabel, da mesma confissão, defendeu que o Governo devia ponderar, sobretudo relativamente àquelas igrejas que reúnem as mínimas condições para a realização de cultos.
O encerramento de confissões ilegais está a decorrer de forma pacífica, sem resistência por parte de pastores nem de crentes. O pastor Benvindo Narciso Isaac, da Igreja Missão Pentecostal, que viu o seu templo encerrado por ser ilegal, disse estar ciente da medida das autoridades e disposto a transferir os fiéis para uma outra legal e poderem continuar a orar. 

Publicado originalmente em Jornal de Angola

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.