Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Primeiro projeto levado à Câmara em 2019 pede Bíblia como patrimônio nacional

Pastor Sargento Isidório se declara "ex-gay" e quer transformar a bíblia em "patrimônio nacional, cultural e imaterial" do Brasil e da Humanidade
O primeiro projeto apresentado em 2019 na Câmara dos Deputados, de autoria do deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante), quer transformar a bíblia em "patrimônio nacional, cultural e imaterial do Brasil e da Humanidade".
O deputado justificou o projeto dizendo que a bíblia é o livro mais antigo e "mais lido da humanidade", e afirmou que é "é mais do que apenas um bom livro, é a vontade de Deus escrita para a humanidade. Para os cristãos, nela se encontram, acima de tudo, as respostas para os problemas da humanidade e a base para princípios e normas de moral".


"É correto dizer, já na autoridade do Espírito Santo, que o livro que passo a defender como Patrimônio Imaterial Cultural da Nação brasileira e da Humanidade já é reconhecido por seu vasto poder terapêutico, curador, histórico, libertador, restaurador, revelador e principalmente profético, cuja capacidade de milagres comprovados já ganhou legitimidade da ciência", disse Isidório.
O parlamentar foi o segundo a chegar na Câmara, mas a ideia de "homenagear" a bíblia sensibilizou a deputada Carla Zambelli (PSL), que deu a vez ao colega e o deixou ser o primeiro da fila. Segundo Isidório, um projeto semelhante foi apresentado por ele e aprovado por "unanimidade" pela Assembleia Legislativa da Bahia, quando era deputado estadual.
Ele propôs ainda "proibir o uso do nome e/ou título Bíblia ou Bíblia Sagrada em qualquer publicação impressa e/ou eletrônica com conteúdo (livros, capítulos e versículos) diferente do já consagrado há milênios pelas diversas religiões cristãs".
Isidório é evangélico e já foi policial militar. Ele também já afirmou que é "ex-gay" e que "a palavra de Deus" o ajudou a deixar de ser homossexual. "Como ex-gay, posso dizer: eu sou curado", disse.
Ao todo, 415 propostas foram protocoladas nessa segunda-feira, quando se iniciou o prazo para que pedidos de criação de CPIs ou projeto de lei sejam apresentados na Câmara.

Publicado originalmente em Último Segundo - iG

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.