Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Rabis unem-se em apelo determinado para que todos os judeus retornem do exílio: É o tempo"


Naquilo que é considerado um raro consenso (ou não se tratasse de judeus...), uma seleção impressionante dos rabis mais proeminentes desta geração juntaram-se numa declaração afirmando que não existem mais desculpas válidas: os judeus devem agir em obediência à Torá, deslocando-se para Israel.
Este consenso surgiu numa primeira fase de um decorrente projeto multifacetado iniciado por Joshua Wander, um residente no Monte das Oliveiras. Este "palco" virtual foi montado de forma a coincidir com a semana em que os judeus do mundo inteiro lêem a secção da Torá em que Deus ordena a Abraão que deixe a terra de seus pais.

"Ora disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, e vai para a terra que te mostrarei" - Gênesis 12:1.

"Há muitas porções da Torá em que a conexão à Terra de Israel não é tão clara" - afirmou Wander, acrescentando: "Mas nesta porção, o relacionamento entre Deus e o povo judeu inicia-se com Deus dizendo a Abraão para partir para Israel."


Este projeto, apropriadamente denominado "Traga-os para casa" está sendo lançado hoje com uma série de palestras em vídeo proferidas por proeminentes rabis explicando por que é que o imperativo bíblico de partir para Israel se encontra num novo estágio, porventura mais imperativo. Os videos de 5 minutos cada apresentarão os apelos dos rabis Zeev Leff, Nachman Kahane, Chaim Soloveichik, Danny Myers, Abraham Twersky, Rebbetzin Tzipporah Heller, Shalom Gold, Aryeh Shapira, e Mordechai Machlis. Todos estes rabis são líderes respeitados no movimento Haredi (ultra-ortodoxo). Vários outros rabis estão envolvidos no projeto, mas ainda não prepararam os respectivos videos.
Os videos em língua inglesa serão postados no canal do YouTube "Bring them Home-Aliyah Now", e na página respectiva do Facebook.
"O público alvo é especificamente o judeu religioso" - afirmou Wander, acrescentando: "A mensagem é muito simples: Façam aliyah (retorno) agora. É tempo de voltar a casa."

DECLARAÇÃO CONJUNTA
Como parte da iniciativa, os rabis assinaram uma declaração conjunta em hebraico:

"Aos nossos irmãos, os judeus fiéis à Torá vivendo fora de Israel:
Os sábios de Israel, de cujas palavras recebemos vida, já nos ensinaram que a mitzvá  (mandamento da Torá) para viver em Israel foi estabelecido como um dos maiores das mitzvós pelos nachmanidas, maimonidas, e por todos os outros sábios que estabeleceram a lei...Estamos portanto nesta altura enviando uma santa proclamação àqueles que vivem fora de Israel, para que despertem e se apressem, e para que investiguem todas as formas possíveis que estiverem ao seu alcance para virem viver em Israel. Deveis educar os vossos filhos no grande nível espiritual daqueles que o fazem e ajudá-los de todas as formas que puderem para virem viver na Terra Santa.
Isto torna-se especialmente real agora que existe uma ameaça vinda do exterior à santidade de Israel e dos judeus. Cada judeu que para aqui vier será uma ajuda para combater esta ameaça à santidade e estabelecerá o futuro do judaísmo em todo o mundo, trazendo mérito aos que acorrerem à sua ajuda.
Quem escolher Sião e Israel merecerá certamente ver milagres e maravilhas, e que os nossos olhos possam ver o retorno de Deus a Sião."

Para além dos rabis acima mencionados, o rabi Avigdor Neventzal também assinou a declaração.

"É de claro consenso dentre o total espectro da observância judaica aqui em Israel que retornar para aqui é uma mitzvá (mandamento). Sempre assim foi, mas é claro que nos estamos rapidamente a aproximar de um ponto crucial da História judaica em que tudo quanto diz respeito ao povo judeu irá mudar. A maioria dos judeus estão em Israel e a redenção está aguardando o retorno dos últimos exilados."
"As preocupações relativas à sobrevivência ou à educação deixaram de ser tão válidas, então os maiores obstáculos já não o são, e Israel tem tanto a oferecer, especialmente aos judeus religiosos. Há também um forte crescimento do antissemitismo que deveria ser reconhecido como uma ameaça séria aos judeus que vivem fora de Israel."
"A grande maioria até dos judeus religiosos na América não pensa mais em fazer aliyah (retorno)" - afirmou Wander, acrescentando: "Os rabis estão a declarar que esta é uma mitzvá obrigatória, pelo que se decidires que não podes cumprir a mitzvá da aliyah, é-te requerida uma outra dispensação tal como com qualquer outra mitzvá. E esta dispensação é apenas temporária, e se não a puderes cumprir, terás que imaginar como é que irás capacitar os teus filhos para cumprirem este requisito."

PRECEDENTES
Infelizmente, existe um precedente no que toca aos judeus serem relutantes em responderem ao apelo para retornarem do exílio. Segundo a tradição judaica, só vinte por cento dos judeus é que deixaram o Egito e um número ainda menor é que voltou do exílio na Babilônia.

Shalom Israel

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.